fbpx

Cães braquicefálicos: que cuidados devo ter com cães que respiram com dificuldade?

09/12/2020
Bulldog é uma das raças de cães braquicefálicos

Existem algumas raças de cachorros que exigem um cuidado especial em relação a sua respiração. Esses são os chamados de cães braquicefálicos. entre o cachorrinhos essa raça, podemos encontrar os pugs, buldogues e shih tzu, por exemplo. 

A principal característica desses animais e o focinho mais achatado que o normal, o que pode comprometer e muito a saúde em geral do cão. Com esse formato as trocas de ar ocorrem com maior dificuldade pelo animal. 

Essa saúde respiratória deve ter atenção redobrada principalmente em épocas quentes. Em Fortaleza, por exemplo, que é uma cidade com o calor em alta quase o ano inteiro, esses cães precisam de locais com boa ventilação para evitar maiores riscos de hipertermia.

Por isso existem cuidados especiais com os cães braquicefálicos que precisam ser tomados pelos tutores. Quer saber quais? Leia o texto completo e descubra! 

A origem dos cães braquicefálicos

As raças braquicefálicas foram desenvolvidas há muito tempo e, o objetivo dos criadores da época, era criar um animal com o maxilar proporcional ao corpo. 

Infelizmente esse processo desenvolveu problemas anatômicos que incidem diretamente no estilo de vida do pet. Mas atualmente, com acesso à informação e medicamentos, prover uma ótima qualidade de vida para esses cães é possível.

Atualmente a lista de cães braquicefálicos é composta pelas raças: 

  • Pug;
  • Bulldog francês;
  • Boston Terrier;
  • Pequinês;
  • Bulldog Inglês;
  • Shih Tzu;
  • Dogue de Bordeaux;
  • Boxer.

Escolha bem a hora do passeio

Todo cachorro precisa passear um pouco. Mas é importante ficar atento aos horários de passeio com os cães braquicefálicos. A recomendação é que opte-se pelos horários em que a temperatura estiver mais amena. 

Como o Brasil é um país de temperaturas quentes, e Fortaleza possui o clima típico da região, é melhor optar pelo turno da noite. Mesmo o turno da manhã pode ser bastante penosa para esses cães

Cuidados com a hipertermia em cães braquicefálicos

Como já dissemos, a hipertermia deve ser um cuidado constante, principalmente no verão. Uma boa dica é usar bebedouros que deixam a água do pet geladinha.

Além disso, você pode utilizar tapetes térmicos que mantêm a temperatura entre 5 a 10ºC abaixo da temperatura do ambiente. Isso acaba permitindo que seu animal de estimação fique sempre fresquinho, por exemplo.

Fique atento aos sinais

Quando incomodados com o calor, os cãe braquicefálicos costumam dar sinais que indicam esse descontentamento. Portanto você, como tutor, deve estar sempre bem atento para saber como agir e quando agir. 

Entre os sinais, você pode suspeitar de incômodo quando o pet apresentar: 

  • Respiração ofegante;
  • Língua para fora;
  • Inquietação;
  • Fraqueza;
  • Letargia;
  • Olhar desanimado.

Gostou das nossas dicas? Fique ligado, toda semana temos materiais novos para você! 

%d blogueiros gostam disto: