• home
  • Blog
  • Carrapato – Como eles surgem e de que forma evitá-los?

26 de fevereiro de 2014

Carrapato – Como eles surgem e de que forma evitá-los?

O carrapato em cães é um parasita artrópode, que pode viver tanto no ambiente quanto na pele do hospedeiro – nossos pets – onde ele se alimenta do sangue deles. Apesar disso o cão não é o único afetado por esse parasita, que pode se tornar um parasita do próprio homem.

O carrapato costuma ficar no ambiente esperando a aproximação de um hospedeiro, andando por sua pele até encontrar um local onde possa se alojar e que o cão não possa alcançar para retirá-lo – normalmente na região da cabeça ou pescoço. Depois de sugar a quantia necessária de sangue, ele costuma se soltar do hospedeiro para continuar o seu ciclo de vida.

Apesar de parecer algo inofensivo – que pode ser comparado com o que um pernilongo faz – os carrapatos em cachorros podem transmitir doenças para os nossos amigos pets. Cada tipo de carrapato pode transmitir uma ou mais doenças, além disso, a ferida no cão pode fazer com que ele fique mais vulnerável a bactérias e vírus e a perda excessiva de sangue pode causar fraqueza e anemia.

Como evitar que carrapatos se aproximem do cão?

O carrapato precisa de ambientes úmidos e quentes para se desenvolver corretamente, portanto entre o começo da primavera e o começo do outono os carrapatos estão mais ativos, podendo causar verdadeiras infestações.

O modo mais fácil de manter o seu cão longe desses parasitas é dedetizar o ambiente com produtos que combatam os carrapatos, além de banhos com produtos específicos combinados com coleiras carrapaticidas, mantendo sempre tudo que seu cão usa limpo.

Para evitar os carrapatos em cães que possuem os pelos mais compridos, é importante que a tosa seja feita regularmente, principalmente no verão. Checar sempre a pelagem do seu pet para verificar se não há nenhum carrapato mais resistente também é um passo muito importante.

Meu cão está infestado, o que eu faço?

Se o seu cão estiver infestado, o primeiro passo é levá-lo até um veterinário, que irá ajudar na remoção dos carrapatos, além de poder realizar exames para verificar a saúde do animal. Em muitos casos a mordida do carrapato pode causar uma paralisia temporária, que pode causar dificuldades para o pet se mover, podendo até puxar um pouco as patas traseiras.

Nos locais onde o carrapato estava, é comum ficar uma pequena saliência, semelhante a uma espinha, mas que precisam ser limpas como um machucado. Após isso, é recomendado que o cão tome banho com produtos carrapaticidas de 15 em 15 dias para evitar uma nova infestação.

Por fim, é muito importante lembrar que carrapatos em cães podem morder e causar doenças em humanos também, portanto se for retirar o carrapato em casa, sempre use luvas e pinças, nunca os dedos. Na dúvida, o aconselhado é buscar a ajuda de um veterinário.


Posts Relacionados


3 de fevereiro de 2014 Ver mais >


4 de fevereiro de 2014 Ver mais >
Ilustrativa Newsletter

Cadastre-se e receba novidades no seu e-mail