Está chegando uma das datas mais lindas do ano. Tempo de muita confraternização e alegria que não pode faltar comida boa. Inclusive, a ceia de natal é uma refeição aguardada  ano inteiro e muitos membros da família se reúnem para compartilhar. 

O que cachorros podem comer?

Sabem quem mais fica eufórico com o tanto de comida à mesa? Ele mesmo, o seu pet! E muitos donos têm o costume de dar algum petisco da ceia de natal para o animalzinho, principalmente aos cachorros, que costuma fazer a cara de “pidão”. 

No entanto, é preciso saber que alguns alimentos podem ser bastante prejudiciais para esses animais. E como é bastante difícil resistir quando eles estão pedindo alguma coisa, preparamos esse artigo com alguns alimentos da ceia de natal que estão permitidos e outros que não podem ser dados para os pets. 

Vamos conferir? 

Alimentos que são permitidos

  • Chester ou peru: é um alimento permitido e que faz bem aos cães, mas é importante oferecer pequenas porções e somente a carne branca.
  • Bacalhau: peixes são nutritivos e bem-vindos, mas só podemos oferecer o bacalhau fresco ou congelado, pois o seco possui uma quantidade muito elevada de sal;
  • Tender ou presunto: desde que seja oferecido sem gordura e tempero e em quantidades mínimas. Atenção com o presunto industrializado, pois contém uma grande quantia de conservante e sal;
  • Arroz: está liberado, tanto o branco quanto o integral, desde de que seja sem tempero e oferecido em pequenas porções;
  • Legumes e frutas: alguns alimentos que não participam tanto assim da ceia de Natal, mas estão presentes em nosso dia-a-dia e são ótimos aliados da saúde canina são banana, batata doce, abóbora, cenoura, brócolis e maçã, por isso, pode oferecer sempre ao seu amigo peludo, sem tempero, sal, açúcar e em pedaços mastigáveis, de forma que ele consiga digerir facilmente.

Alimentos proibidos da ceia de natal

  • Salpicão: por ser uma mistura muito densa para o estômago canino, não ofereça ao seu amiguinho de quatro patas, além disso, contém maionese e uva passa, que são alimentos proibidos para eles;
  • Farofa: é rica em sal e gordura oxidada, por isso deve ser mantida bem distante do seu cachorro;
  • Molhos: são muito ricos e fortes para o estômago delicado dos cachorros, o que pode causar pancreatite;
  • Rabanada: frituras são proibidas para cachorros, pois possuem gorduras oxidadas, prejudiciais a saúde e além disso, contém muito açúcar;
  • Panetone: a quantidade de açúcar nas frutas cristalizadas e na massa doce o tornam um alimento proibido;
  • Chocotone: extremamente proibido! O chocolate possui um composto químico chamado teobromina que pode intoxicar os cães, e em quantidades elevadas pode ser fatal;
  • Nozes: evite todas elas e cuidado especial com a macadâmia, ela é tóxica para os cães e alguns cachorros apresentam alergias a este tipo de alimento;
  • Uva: apesar de muitos oferecerem uva aos seus cães, elas foram recentemente associadas à falência nos rins;
  • Vinho: bebidas alcoólicas são terminantemente proibidas! Os cachorros são muito mais sensíveis ao álcool do que os humanos e até mesmo uma pequena quantidade pode causar intoxicações significantes.

Gostou das dicas? Agora é só colocar em prática e ficar bem atento na hora de dar aquela desviada de comida da ceia de natal para o doguinho.  Até a próxima! 

Posso dar fruta para o meu cachorro?

SIM, você pode dar frutas, mas é necessário tomar alguns cuidados!

Uvas sejam in natura ou passas (secas) e macadâmia não devem fazer parte da alimentação do seu cão. Veja alguns alimentos tóxicos para cães! Cascas de frutas cítricas como limão e laranja também não, elas contêm grande quantidade de óleos essenciais que podem não fazer bem aos cães se ingeridos. Abacate, por conter persina, pode causar vômito, diarreia e alterações nos batimentos cardíacos. Não deixe seu pet comer carambola, alguns artigos científicos demonstraram que ela pode causar insuficiência renal em humanos e camundongos. Melhor evitar!

IMPORTANTE: sementes de frutas e castanhas contém ácido cianídrico (HCN), então sempre dê pedaços de frutas sem sementes ou caroços para seu pet, assim você evita o risco de envenenamento.

E o que pode e faz bem?

Banana: em pequena quantidade, sem casca. Rica em potássio, fibras e vitaminas A, do complexo B, C e E,auxilia na função intestinal e é ótima fonte de energia.

Caqui: com ou sem casca, em pequenas quantidades. Fortalece o sistema imune, diminui o risco de doenças degenerativas e previne tumores.

Laranja: sem casca ou semente, em poucas quantidades. Fonte de vitamina C, possui antioxidantes, substâncias antialérgicas e antinflamatórias, além de auxiliar no controle da pressão arterial. Mas cuidado, se seu cão tem gastrite, não dê laranjas, pode piorar a situação.

Maçã: sem sementes ou núcleo, pode ser com casca, em pedacinhos. São ricas em probióticos, aumentam a imunidade e regulam a glicemia.

Manga: sem casca e sem caroço. Possui carotenoides que fortalecem o sistema imunológico, sais minerais, fibras e vitaminas A, B e C. Previne o envelhecimento precoce e diminui o risco de doenças degenerativas.


Melancia: sem sementes e sem casca, em quantidade moderada. Fonte de licopeno e vitaminas A, B6 e C. Ótima opção de fruta para o verão, sirva geladinha e refresque seu cão.

Melão: em pequena quantidade, sem casca e sem semente. Boa fonte de vitaminas B6 e C, fibras e potássio. Contém Cálcio, Fósforo e Ferro. Reduz o risco de câncer e previne danos celulares.

Mirtilo: em pequenas quantidades, pode ser com casca. Muito rico em antioxidantes, auxilia na saúde das funções neurológicas, aumenta a imunidade e combate o câncer.

Morango: com pele, em quantidade moderada, preferência para morangos orgânicos. Melhoram a função cerebral, possuem antioxidantes e vitamina C.

Pêra: em pequena quantidade, pode ser com casca, sem sementes/caroço. É fonte de potássio, sais minerais e vitaminas A, B1, B2 e C. Aumenta a imunidade e protege o intestino de doenças inflamatórias.

Kiwi: em pequena quantidade, sem casca. Fortalece ossos e tecidos, capaz de proteger contra o câncer, é rico em antioxidantes.

Goiaba: com ou sem casca, pouca quantidade. Contém substâncias como o licopeno que é antioxidante, vitaminas C, A e do complexo B, cálcio, fósforo e ferro. Também protege contra o câncer.

LEMBRANDO que sempre é importante perguntar ao veterinário a opinião dele em relação à introdução de frutas na dieta do seu cão em específico. Alguns animais podem apresentar alergias ou reações quando consomem alimentos com os quais não estão acostumados. Se notar alguma coisa diferente com seu pet após o consumo de qualquer alimento, procure um veterinário de confiança.

Filhotes de cachorro em Fortaleza

ilustrativa-newsletter

Cadastre-se e receba novidades no seu e-mail